quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Primeira Jogatina na Unicamp

Primeira jogatina na Unicamp (ainda sem nome)! Chegamos lá pras 3 da tarde. Infelizmente, não conseguimos o espaço no CAL, com ar-condicionado e paredes. Então, resolvemos ir pra cantina da química mesmo, que tem boas mesas. Fomos pra lá, éramos 7 na ocasião. Ainda não temos um jogo em que joguem sete, então dividimos em duas mesas: Eu, Alan (que tem o estranho apelido de São Roque) e Beatriz jogamos uma de St. Petersburg e Amanda, Thiago, Fernanda e Rafael jogaram uma de Cloud 9 (vencida pelo Thiago), depois chegou o William e começaram um Carcassonne.

Fiquei mto feliz de jogar Peters pq a Amanda não gosta mto do jogo, então não tenho mto essa oportunidade. O jogo ia bem, quando de repente o vento resolveu jogar também. Como ele não tinha chance, já que chegou atrasado, se revoltou e começou a jogar as peças pro alto. Resolvemos fugir do penetra e ir pra FEM.

Aliás, pedimos desculpas aos atrasados (acho que foi só o Giu - foi mal, Giu!) por não termos pensado em deixar recado no CAL avisando...

Fomos todos guiados pelo Rafael e pelo William até umas mesas grandes dentro do prédio da FEM. O vento não nos incomodaria mais - só sentimos um pouco de saudade dele quando percebemos que teriámos que conviver com o calor. Recomeçamos então as partidas que o vento estragou. Eu ganhei a de St. Peter e o Rafael ganhou o Carcassonne.

Aí a fome bateu. Bateu, não, espancou. Afinal, eu e Amanda nem tínhamos almoçado. Fomos então eu, Amanda, Thiago e Fernanda comer alguma coisa em alguma cantina qualquer que estivesse aberta - ou seja, nenhuma! Resolvemos pegar o carro e passar no Pão de açúcar. Fiquei com medo de ser tudo uma conspiração pra roubar nossos jogos e não ter mais ninguém quando voltássemos... mas resisti e fomos mesmo assim. Comprei um monte de porcaria pra que quem sentisse fome não tivesse desculpa pra ir pra casa.

Enquanto estávamos no Pão de Açúcar (não o carioca, o baraonense mesmo), os outros jogaram uma de Carcassonne, mas não sei quem ganhou. Quando chegamos, Alan e Beatriz se despediram, ainda tinham algum senso de responsabilidade. O meu, eu deixei dentro da caixa de algum jogo. Ah, não era nem oito da noite ainda!

Éramos seis, então (sem piadinhas com novela do sbt). Eu já começava a ver sinais da crise de abstinência de Pandemic na Amanda. Sabia que ela estava preocupada com a saúde mundial. Então, sugeri ensinar St. Petersburg (eba, de novo!) pros engenheiros enquanto ela jogava Pandemic com o Thiago e a Fernanda. Acabou que antes jogaram um jogo do baralho europeu do Thiago, vencido pela novata Amanda. Depois tentaram salvar o mundo, mas não conseguiram, as doenças saíram do controle. Nesse meio tempo, eu, Rafael e William jogamos outra de St. Peter. Ganhei as duas - esse jogo é cruel, demora pra pegar o jeito. Também jogamos uma partida de Guillotine, vencida pelo Rafael.

Thiago e Fernanda se tocaram que já era quase meia-noite (o tempo voou... ele devia tá lá na cantina da química). Sobrou pros quatro sobreviventes tentar salvar o mundo das terríveis doenças. Perdemos, demoramos demais. Mas insistimos, tentamos de novo, era por uma boa causa, afinal!!! E conseguimos vencer, dessa vez. Com as doenças curadas (e o corpo todo doendo), resolvemos ir embora, quem sabe dormir um pouco, já era quase duas da madrugada. Felizmente, o bondoso Rafael deu carona pra todo mundo e pudemos encerrar a primeira jogatina na Unicamp com um sorriso no rosto e a sensação de missão cumprida.


Jogos que foram jogados:

Saint Petersburg
Jogo econômico sobre o desenvolvimento da cidade russa. Os jogadores competem por trabalhadores , edifícios e nobres e devem decidir até que ponto devem aumentar sua renda ou correr atrás de pontos, que garantem a vitória no final.

Cloud 9
Jogo em que vc, em cada rodada, escolhe se quer pular do balão por pontos ou ficar no balão pela chance de ganhar mais pontos. Quanto mais vc fica no balão, maior a chance de cair...

Carcassonne
Nesse, os jogadores constroem juntos a região de Carcassonne, na França, cooperando e competindo pela inflûencia em suas cidades, estradas e fazendas.

Guillotine
Aqui, os jogadores são revolucionários da revolução francesa e competem pelas cabeças mais valiosas.

Pandemic
Jogo cooperativo onde os jogadores, juntos, cada um com um especialista (ou generalista) diferente, enfrentam quatro terríveis doenças espalhadas pelo mundo.

Falta o jogo de baralho siciliano do Thiago aqui, mas eu não sei o nome do jogo...

8 comentários:

Amanda disse...

Sabia q vc faria uma session report fantástica! =-**

Fernando disse...

Na próxima eu vou e levo o Uno!

Kisnney disse...

Só um comentário para fazer justiça: já tínhamos feito uma jogatina na Unicamp. Foi muito legal tb, mas foi meio corrida... Então recomeçamos a contar a partir dessa =).

Anônimo disse...

Claro que tem jogo em que jogam 6,7,8, 9 , 100
E so jogar palitinho! (purrinha)
SR

Kisnney disse...

Pois é, a gente esqueceu nosso Purrinha em casa =)

Giu disse...

De quarta é tão tão tenso pra mim haeuhaue
=(

Bruno disse...

yeah!! Boa!!!

Só dando incentivo aqui do Rio!!

Um dia eu apareço e se quiserem levo mais jogos! Agora eu posso.. hehehe

Abraçao e sucesso!

Kisnney disse...

Será muito bem-vindo, Bruno =)

Seus jogos tb hehe, to curioso com eles =))