quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Segunda Jogatina na Unicamp

Um pouco antes das 15:00, chegamos lá, eu e Amanda. No CAL, finalmente! Já munidos de chave, ficamos esperando os ávidos jogadores enquanto ajudávamos o Biroska, gestor veterano, a fazer uns servicinhos menores. Paralelamente, vendemos as almas à cantina do IEL em troca do aluguel de duas mesas e seis cadeiras até o dia seguinte.

O primeiro a chegar foi o Mekaru, facilmente reconhecido pelos olhos puxados. Aliás, ainda bem que japonês por aqui só tem estigma de nerd, o que é positivo no contexto vigente - ou seja, posso brincar à vontade sem ser taxado de preconceituoso. Enquanto ninguém mais chegava, começamos uma partida de Fluxx, o jogo insano. No meio da partida, enquanto estávamos nadando no meio das regras que brotam do jogo, o Rafael chegou. Como o jogo é doido mesmo, enfiamos ele no meio da partida, que eu acabei ganhando no final.

Aí chegou o Thiago, com seu copinho de metal e um saquinho de erva uruguaia (diz ele que era mate...). Resolvemos começar uma de Pandemic (nível médio de dificuldade), já que o Mekaru (e a Amanda, claro) parecia bastante interessado. Vencemos, as doenças não tiveram chance. Quem sabe na próxima jogatina tentamos o nível difícil, ou algum desafio da expansão. No meio dessa partida, o Mekaru saiu pra ir num eventozinho bobo, parece que era colação de grau de alguém. Besteira, jogar é bem mais legal. Quando foi embora, Mekaru cedeu seu lugar ao William, que chegara havia pouco.

Depois de salvar o mundo, continuávamos sendo cinco... Fomos jogar uma partida de Carcassonne (com regras revisadas), em meio a comemorações do Thiago. No meio da partida, Thiago percebeu que tava com sono e foi fum.. quer dizer, ferver a erva pra animar. De tanta ansiedade, acabou entornando uma parte na calça, no chão e nas cartas... felizmente, ainda estava seca. Depois dele quase lamber o chão pra não desperdiçar a preciosa plantinha uruguaia, o jogo continuou sem maiores perturbações. Ah, no meio desse jogo, tivemos a visita da M. que conseguiu resistir aos seus impulsos malignos e acabou não jogando nada. Rafael venceu o Carcassonne de novo. Amanda começa a perceber que sua supremacia Carcassonniana está seriamente ameaçada. Só não liberou sua fúria porque tava ocupada batendo papo com a M. sobre os podres do IEL.

No meio do Carcassonne, chegou o João, que não foi reconhecido porque usa uma foto enigmática no orkut. Foi conveniente ele ter aparecido, porque manteve a nossa cota de asiáticos, principalmente se levarmos em conta a Amanda berrando que odeia a Ásia durante o Pandemic. Aliás, precisamos que alguns negros, homossexuais e índios passem a frequentar logo as reuniões, senão podemos acabar sendo acusados de racismo! O João estava morrendo de sono, mas, mesmo assim, topou jogar uma partida de Pandemic (nível médio) com a Amanda e o William. Isso porque o Rafael começou a salivar por vingança no St. Petersburg pela outra jogatina - como o Thiago também estava a fim de aprendê-lo, lá fomos nós jogá-lo. Ganhei de novo =D. O grupo de salvadores do mundo na mesa ao lado também obteve êxito.

Já cambaleando de sono, o João foi embora. Éramos só cinco novamente. Amanda rapidamente sugeriu: vamos jogar Pandemic! Mas todos os outros já estavam meio enjoados de tanta doença e tanto cooperativismo. Queríamos porrada (mesmo que fosse uma porrada econômica)! William e Amanda então foram jogar uma partida de Race for the Galaxy (com o qual ele só tinha experiência virtual) enquanto eu, Rafael e Thiago jogávamos um rematch de St. Petersburg. Amanda venceu o Race e o Rafael finalmente arrasou com minha invencibilidade, obtendo uma vitória no jogo mais competitivo de St. Petersburg que já joguei.

Bem, foi isso. Alguns detalhes foram omitidos, como a alimentação, por exemplo. Amanda quase me esquartejou, afinal eu esqueci de levar os Fandangos!! Como, jogar sem Fandangos??? Obs: chegando em casa, nem conseguimos achar os malditos Fandangos. Além disso, Amanda levou uma de suas especialidades culinárias: bolo mesclado de caixinha, que ficou ótimo. Ela disse que ficou muito seco, mas pelo jeito só ela achou isso, porque não sobrou nem farelo.

No final, lá pelas 22:30, Thiago deu carona pros abusados de sempre: Eu, Amanda e William =). Ainda bem que o William mora perto da gente, facilita o processo todo. De resto, só espero que a erva estimulante do Thiago não tenha atrapalhado a concentração dele na volta pra casa.


Jogos que foram jogados (não vou repetir descrições, se quiser, leia o post anterior):

Fluxx
Jogo de cartas insano e divertido, em que as regras mudam o tempo todo.

Pandemic

Carcassonne

Saint Petersburg

Race for the Galaxy
Jogo de cartas com uma bela arte e uma mecânica complexa e muito interessante.

2 comentários:

Amanda disse...

HA! Queen of the Galaxy! HA!

Giu disse...

Adorei os trechos da erva HAHAHAHA